Ofensa ao Gorila

O homem foi com a família no zoológico... mostrou os elefantes para os filhos, a girafa, os leões, enfim ficou o dia inteiro andando prá cá e prá lá, aí ouviu aquele sinal das cinco e meia, que já ia fechar o zoológico, quando ele estava passando enfrente a jaula dos gorilas. Cansado e exausto ele passou a mão na testa, gesto peculiar quando você quer limpar o suor. O gorila não gostou e começou a jogar merda no sujeito, deixando-o todo sujo.
O homem que não gostou nada foi reclamar com o administrador do zoológico, explicou o caso e o administrador retrucou, não, alguma coisa você fez, o gorila não joga merda em ninguém de graça. O sujeito disse: eu não fiz nada apenas limpei o suor da testa. Ah disse o administrador, taí. Isso na linguagem de gorila é o mesmo que mandar ele ir tomar no cu. Ele, mesmo indignado foi embora.
No dia seguinte levantou cedo, foi na farmácia e comprou dois bisturis, passou no mercado e comprou uma linguiça, voltou lá no zoológico e foi direto na jaula do gorila. Chegando lá pegou um dos bisturis e jogou dentro da jaula, o gorila pegou o bisturi e ficou olhando, mostrou o dele também para o gorila, desceu o zíper da calca, tirou a linguiça para fora, segurando como se fosse mijar. Pegou o bisturi e começou a cortar a lingüiça com movimentos rápidos, olhou para o gorila e falava, vai também, vai também...
O gorila simplesmente olhou sério para ele e passou a mão na testa...

Compartilhe

Mais Piadas de Animais

Vaca Mecânica

Um cara dirigia numa estrada quando, de repente, o seu carro pifa de vez. Ele encosta e começa a mexer para tentar saber o que aconteceu. Uma vaca chega de mansinho, enfia a cabeça [...]

Compartilhe

A Pulga e a Loteria

Duas pulgas conversando: — O que você faria se ganhasse na loteria? A amiga responde, com ar de sonhadora: — Ah... Eu comprava um cachorro só pra mim!

Compartilhe

O Macaco e o Leão

Um macaco está indo ao lago, como faz todas as tardes, lançando-se de cipó em cipó. Distraído, não percebe que na beira do lago está o leão. O macaco chega por trás e crau!, no imp [...]

Compartilhe